Central de Agendamento e Dúvidas

(79) 3211-9007 • (79) 99657-8891

(79) 3211-9007 • (79) 99657-8891

O que é o exame de próstata e para que serve?

O exame de próstata consiste em avaliar se há alterações presentes na glândula. Os exames mais indicados são o de toque retal e análise sanguínea do PSA.

Se houver alterações nesses exames, o médico especialista poderá solicitar outros, como medição do jato de urina e ultrassonografia transretal, para melhor investigação de tumores que podem ser malignos e evoluírem para câncer.

Como é feito o exame de próstata?

 

O exame de PSA é realizado através de coleta de uma amostra do sangue venoso, que mede a quantidade de uma proteína produzida pela próstata, o Antígeno Prostático Específico (PSA). Com ele, é possível investigar a possibilidade de câncer de próstata, hiperplasia prostática benigna e a prostatite, que é a inflamação da próstata.

Já o exame de toque retal é realizado em consulta com urologista ou proctologista. Consiste na introdução do dedo indicador do médico especialista, protegido por luva de látex e lubrificado, no ânus do paciente. É um exame rápido e indolor capaz de detectar complicações como coloproctologista, fissura anal, hemorroidas ou nódulos. Ele deve ser sempre realizado para o rastreio de câncer de próstata.

Pré-requisitos para o exame de próstata

 

O pré-requisito para realizar o exame de próstata é ter no mínimo 40 anos de idade, especialmente quando há histórico familiar da doença.

Preparo 

 

Para realizar o exame de PSA é recomendado que o paciente evite prática de esportes intensivos nas 72 horas que antecedem a coleta. Também é recomendado não ter realizado o exame de toque retal durante esse período pois pode dar alteração no valor do PSA. Para o teste de toque retal não é necessário nenhum tipo de preparo específico.

Quais fatores de risco do câncer de próstata?

 

Alguns fatores de risco podem aumentar as chances de desenvolver o câncer de próstata. Entenda:

  • Idade: o risco do câncer aumenta com o avançar da idade. Sendo mais comum em homens com mais de 55 anos.

  • Histórico de câncer na família: a hereditariedade é um fator de risco importante a se observar e fazem parte do grupo de risco.

  • Obesidade: estudos mostram que pacientes obesos possuem maior risco de desenvolver o câncer de próstata.

O diagnóstico precoce do câncer de próstata pode aumentar as chances de cura. Não deixe de fazer exames periódicos para rastrear a doença.

FONTE: https://laboratorioexame.com.br/saude/exame-de-prostata