Central de Agendamento e Dúvidas

(79) 3211-9007 • (79) 99657-8891

(79) 3211-9007 • (79) 99657-8891

Acredite: homens também sofrem de depressão pós-parto

Estudos mostram que as causas da depressão pós-parto são comuns a homens e mulheres e que a possibilidade de desenvolver o transtorno é similar para ambos

Especialistas alertam que os pais de recém-nascidos também podem sofrer com a depressão pós-parto. Estudos recentes sugerem, inclusive, que a taxa de homens que tem depressão pós-parto é semelhante a que ocorre entre as mulheres. Nas novas mães, o índice das que são diagnosticadas com o transtorno chega a 10% — número que pode ser ainda maior, já que muitas mulheres não percebem que alguns sintomas não são parte natural do processo da maternidade.

No caso dos homens, alguns desafios dificultam o diagnóstico. Como os pais não gestam o bebê e não passam pelas mesmas alterações hormonais que as mulheres, eles não são considerados como possíveis pacientes pelos médicos. Outro problema é que a escala usada para avaliar o transtorno nas mães não é tão eficiente para realizar o diagnóstico nos homens. Esses empecilhos atrapalham o tratamento. Se não for tratado adequadamente, o transtorno pode colocar em risco a saúde da criança. Sabe-se que a depressão pós-parto é capaz de atrapalhar o desenvolvimento do bebê.

Realidade masculina

Durante uma convenção da Associação Americana de Psicologia, profissionais de saúde sugeriram que a realização de exames para detectar a depressão pós-parto seja priorizada, tanto nos homens como nas mulheres. “Os pais precisam ser vistos como os parceiros que são; o sistema familiar é o que precisa ser avaliado e tratado sempre que houver um recém-nascido vindo para casa”, disse a psicóloga Sara Rosenquist ao The Guardian. A especialistas ainda revelou que os pais adotivos também podem enfrentar o transtorno.

Fonte: https://veja.abril.com.br/saude/acredite-homens-tambem-sofrem-de-depressao-pos-parto/