Dia Mundial do Rim 2017

Os médicos especialistas do Hospital do Rim de Sergipe, aproveitaram o Dia mundial do Rim, nesta quinta-feira (9), para alertar à pópulação da capital sobre os problemas renais que podem ser causados pelas doenças associadas à obesidade. De acordo com dados do Ministério da Saúde de 2015, cerca de 10% da população mundial são acometidas por DRC – Doença Renal Crônica. Além disso, os números ainda mostram que 70% dos pacientes que fazem diálise no Brasil descobrem a doença tardiamente. Sendo assim, como forma de chamar atenção à prevenção da doença, o Hospital do Rim de Sergipe abriu as portas para a população à realização de exames de glicemia. aferição de pressão e do Índice de Massa Copórea (IMC), além de um teste rápido de urina, de forma gratuita, para detectar se o paciente apresenta problemas nos rins e, asssim, orientá-los.

A movimentação estava muito grandena recepção do referido Hospital. Muitas pessoas curiosas para saber se estãom acima do peso e se correm risco de ter afecção nos rins. De acordo com a nutricionista Larissa Costa, que estava realizando o teste  de IMC, a maioria das pessoas que estavam passando pela triagem até o momento, apresentavam um grau de sobrepeso. “Além disso, a gente percebeu também que as informações de alimentação são muito básicas. Então estamos fazendo o papel de orientar. Não chega a se caracterizar como consulta, mas, inicialmente nos podemos orietar e encaminhar ao profissional responsável”, explicou a nutricionista.

Segundo a Dra. Andréia Kuwano, especialista em rim, doenças que estão ligadas à obessidade, como hipertensão, diabetes, infarto e doenças cardíacas, são problemáticas que levam a um possível diagnóstico de deonça renal crônica. “Foi observado que só pelo fato de ter obesidade, isso já aumenta em 80%  risco de ter deonça renal”, acrescenta a doutora. Ela compara o rim com um “terrorista”, por não apresentar indícios de problemas, somente acusando algo quando a doença já está num estado avançado. “Por isso que para você evitar um problema no rim e até mesmo prevenir uma complicação, é preciso buscar. Fazer exames. Evitar sobrepeso. Por isso fizemos esssa campanha de prevenção e orientação”, explicou.

A paciente Daniela dos Santos passou por todo o procedimento de triagem oferecido pelo hospital na manhã de ontem (09/03/2017) e descobriu que apresentava um grau alto de obesidade. “Eu não fazia ideia. Isso foi bom para mim. Agora vou procurar um médico e começar a me cuidar de verdade para evitar doença”, contou.

Prevenção

As recomendações dadas pela Dra. Andréia para a redução da DRC são de mater hábitos alimentares saudáveis, controalr o peso, praticar atividade física regularmente, controalr a pressão arterial, beber água, não fumar, não tomar medicamento sem orientação médica, controalr a glicemia quando houver histórico na família e avaliar regularmente a função dos rins em cassos de diabetes, hipertensão arterial, obesidade, doença cardiovascular e histórica de doença renal crônica na família.

 

Créditos de reportagem ao Jornal da Cidade, de 10 de março de 2017 – Ano XLVI nº 13.351 (com adaptações).